Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Pelagem Overo – Síndrome Letal do Potro Branco

Profa. Dra. Denise Aparecida Andrade de Oliveira e Dr. Eduardo Geraldo Alves Coelho

O padrão de pelagem Overo é caracterizado por apresentar manchas brancas predominantemente localizadas na porção lateral e ventral do abdome, que pode se estender horizontalmente, mas nunca cruzar o dorso. Os olhos são normalmente castanhos, podendo um ou ambos serem azuis ou parcialmente azuis. Geralmente, uma se não as quatro patas possuem coloração. Cabeça predominantemente branca e a calda normalmente é de uma só cor.

O padrão overo pode estar associado a outros padrões de pelagem, principalmente com o padrão tobiano (pampa), formando o tovero. Este padrão apresenta características de ambos os padrões de pelagem, o que dificulta a resenha do animal. O padrão overo ocorre nas raças Pampa, Mangalarga, Campolina, Quarto de Milha, Paint Horse, Cavalo miniatura Americano e Puro Sangue.

paint_horse_colors

Tanto o padrão tobiano quanto o overo ocorrem devido à expressão de genes dominantes, porém o padrão overo está associado a um defeito genético conhecido como Síndrome Letal do Potro Branco ou Aganglionose Ileocólica. Potros homozigotos para o gene dominante são totalmente ou quase totalmente brancos devido à ausência de melanócitos na pele. Estes potros são surdos e apresentam olhos azuis. Apresentam dificuldade de passar alimento através do trato intestinal, devido à deficiência das células nervosas (aganglionose) que controlam a ação dos músculos peristálticos, como resultado, o mecônio não passa pelo trato intestinal levando ao bloqueio intestinal crônico. Tem-se tentado intervenções cirúrgicas sem sucesso e, deste modo, a condição é letal em todos os casos, daí a importância da identificação dos indivíduos heterozigotos.

ACASALAMENTO ENTRE ANIMAIS TOVERO HETEROZIGOTOS PODEM RESULTAR EM POTROS COM A SÍNDROME LETAL DO POTRO BRANCO.

Contribuição genética da égua Contribuição genética do garanhão
To Oo To Oo
Descendência 25%To OO Letal 50%To Oo 25%To oo

Atualmente o laboratório de Genética da Escola de Veterinária da UFMG fornece o teste para identificação direta do gene Overo. Também é possível testar esse gene juntamente com o teste de homozigose para tobiano.

Para obter as instruções para colheita de material para teste e o formulário de encaminhamento de amostras acesse: http://www.vet.ufmg.br/servicos/laboratorio-de-genetica/

Fonte: ABCPampa

Uma comentário para Pelagem Overo – Síndrome Letal do Potro Branco

  1. Carlos Vaz Responder

    23/06/2014 em 00:55

    Legal, aprendi mais um pouco, por aqui achei interessante e muito bonito seu rancho. Gostaria de saber se vocês dão algum tipo de curso presencial ou pela internet? Obrigado.

Deixe uma resposta