Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Algo mais sobre o Padrão Pampa ou Tobiano

Profa. Dra. Denise Aparecida Andrade de Oliveira e Dr. Eduardo Geraldo Alves Coelho

Em equideocultura, os padrões de pelagem têm grande importância na seleção dos animais. Entre os diversos padrões, destaque especial é feito àqueles com manchas brancas, que caracterizam algumas raças como Paint, Apaloosa e Pampa.
No caso do gene que codifica para o padrão de pelagem Pampa ou Tobiano, trata-se de um gene ao qual chamamos de dominante, por expressar-se sempre que presente no animal, mesmo que em dose única, ou seja, mesmo que o cavalo possua apenas uma cópia desse gene. Para melhor entendimento devemos lembrar que todo animal tem, para cada um de seus genes, duas cópias (uma herdada de seu pai e outra de sua mãe). O gene Tobiano é representado pelas letras To (em sua forma dominante) e to (representando a cópia recessiva, que não se expressa). Animais com os genótipos ToTo e Toto apresentam pelagem Pampa, pois como já dissemos, basta uma cópia do alelo dominante para que o padrão Pampa apareça. Animais toto possuem pelagem lisa ou sólida.

Pampa-padrão
Quando acasalamos um animal sólido com um Pampa podemos ter:
Se o Pampa for ToTo
Garanhão pampa ToTo x Égua sólida toto
égua/garanhão To To
to Toto Toto
to Toto Toto

Podemos ver no quadro todas as possibilidades de genótipos dos nascidos, sendo todos (100%) pampa, porém portadores de um alelo recessivo (to).
Se acasalarmos um desses produtos com outro animal pampa teremos:
1. Acasalando com animal Toto
Garanhão pampa Toto x Égua pampa Toto
égua/garanhão To to To ToTo Toto
to Toto toto
Pode-se observar que há 75% de chance da progênie ter pelagem Pampa, mas 50% dos produtos poderão ser portadores do alelo recessivo (to). Também deve-se ressaltar que tal acasalamento pode gerar filhos sólidos (toto) numa proporção de 25%.
2. Acasalando com animal ToTo
Garanhão pampa ToTo x Égua pampa Toto
égua/garanhão To To
To ToTo ToTo
to Toto Toto

Nesse caso toda a progênie será Pampa, no entanto, 50% dela terão também o alelo recessivo (to) e se acasalados com outro animal também portador desse alelo poderão gerar progênies sólidas.
Muito útil seria a identificação dos reprodutores (machos e fêmeas) com o genótipo ToTo. Estes sim, quando acasalados entre si, só deixarão produtos Pampa, tudo com apenas uma geração de seleção. Ainda não existe um teste genético direto que permita identificar o gene To, mas felizmente é possível, por meio da análise de outros genes ligados ao gene To, identificar os indivíduos ToTo, bastando para tanto uma amostra de sangue do animal.

Portanto, uma vez que é possível se identificar quem tem a probabilidade de ser pampa homozigoto (ToTo) ou pampa heterozigoto (Toto) podemos simular situações bem interessantes:

1. Partindo-se de um plantel com 50% de fêmeas ToTo e 50% de fêmeas Toto e utilizando apenas machos ToTo:

pampas ToTo (%) pampas Toto (%) sólidos (%)
1a. geração 75.00 25.00 0
2a. geração 87.50 12.50 0
3a. geração 93.75 6.25 0
4a. geração 96.87 3.13 0
5a. geração 98.44 1.56 0
6a. geração 99.22 0.78 0

Com o uso de garanhões pampas homozigotos, além de todos os produtos serem pampa, o número de animais heterozigotos praticamente desaparece em 6-7 gerações.

2. Partindo-se de um plantel com 50% de fêmeas ToTo e 50% de fêmeas Toto e utilizando machos Toto:

pampas ToTo (%) pampas Toto (%) sólidos (%)*
1a. geração 37,50 50,00 12,50
2a. geração 35,71 50,00 14,29
3a. geração 35,42 50,00 14,58
4a. geração 35,37 50,00 14,63
5a. geração 35,36 50,00 14,64
6a. geração 35,36 50,00 14,64
* descartados da reprodução

Com o uso de garanhões pampas heterozigotos, sempre haverá descarte de animais sólidos, além de produzir relativamente poucos pampas homozigotos. Observar que um patamar de equilíbrio foi rapidamente atingido.

Vale salientar ainda, que não devemos descartar bons reprodutores que sejam Toto. Estes animais acasalados com outros ToTo sempre produzirão animais pampa, mas (em média) apenas metade deles serão ToTo. A outra metade apresentará portando o gene recessivo to. Mas pelo menos está se dando chance de que os bons genes do reprodutor consigam passar para um produto que seja ToTo. Ou seja, para a implantação de um bom programa de seleção, vale a pena testar tanto os machos quanto as fêmeas.

Em pesquisa realizada por Coelho (2006), avaliando 195 animais Pampa registrados, foi utilizado o marcador genético correspondente ao gene KIT, também conhecido pelo nome do alelo ligado ao padrão tobiano – alelo KM1. O teste mostrou alta eficiência na detecção dos prováveis homozigotos para o gene tobiano.

Voltando ao estudo da tal ligação entre diferentes genes que permite identificar o gene Tobiano, foi analisando cavalos de diversas raças, que a professora e pesquisadora da University of California – Davis – USA, Ann T. Bowling, em 1987, encontrou casos de animais Pampa gerados por ambos pais de pelagem sólida. Como explicar tais ocorrências se o gene To é dominante?

Em seus estudos a Dra. Bowling analisou primeiramente 9 (nove) casos de progênies Pampa nascidas de ambos pais sólidos, mas com pelo menos um avô Pampa. Todos os potros tiveram sua genealogia confirmada por teste de tipagem sangüínea e polimorfismos protéicos. Numa família o pai sólido era filho de Pampa e havia gerado 3 (três) filhos Pampa. Na segunda família a mãe tinha um progenitor Pampa e havia gerado 2 (dois) potros Pampa. Na terceira família a mãe que era filha de Pampa gerou 3 (três) produtos Pampa . Na quarta família também a mãe, filha de Pampa produziu 1 (um) potro Pampa.

No levantamento feito por Bowling, por ocasião de tal estudo, a pesquisadora encontrou outro trabalho publicado em 1927 por Dobzhansky, que avaliou cavalos de uma raça Asiática, no qual o autor relatava os mesmos achados em 9 (nove) potros.

Aprofundando sua pesquisa a Dra. Bowling verificou que em alguns casos os pais de alguns potros Pampa, considerados como sólidos, porém filhos de pais Pampa, apresentavam manchas brancas nas quatro patas, mas não em outras regiões do corpo. E por apresentarem somente essas características, não eram registrados como Pampa.

Isso nos leva a rever cuidadosamente a resenha dos animais, pois pequenas características podem passar despercebidas na ocasião, gerando muitas dúvidas no futuro. No entanto, isso não explica todos os casos de Pampas filhos de ambos pais sólidos. Segundo Dobzhansky (1927), genes modificadores também podem estar envolvidos na expressão do gene Tobiano (To), alterando ou mesmo impedindo sua expressão. Espera-se que com o avanço na pesquisa do genoma eqüino, seja possível decifrar este enigma.

O teste de homozigose para tobiano pode também ser feito em conjunto com o teste para o gene Overo, responsável pela Síndrome Letal do Potro Branco.

Para obter as instruções para colheita de material para teste e o formulário de encaminhamento de amostras acesse: http://www.vet.ufmg.br/servicos/laboratorio-de-genetica/

Fonte: ABCPampa

Deixe uma resposta